Categorías
Ejercicio y nutrición

Pasó un tiempo sin entrenamiento, prepárate, puede haber falta de entrenamiento

¿Alguna vez has pensado que nos lleva meses y meses alcanzar una meta con entrenamiento, pero solo lleva unas pocas semanas perder todo lo que hemos logrado, lo que llamamos desentrenamiento?

El desentrenamiento representa una pérdida parcial de las adaptaciones adquiridas con el entrenamiento, debido a una interrupción del entrenamiento, por cualquier razón. Esta pérdida es rápida y la restauración del mismo estado de entrenamiento puede llevar mucho más tiempo que el tiempo que se detuvo. Las adaptaciones se pierden en 2 a 4 semanas de desentrenamiento. Las variables que más cambian son la frecuencia cardíaca (FC), el volumen sistólico, el gasto cardíaco y el consumo máximo de oxígeno (VO2máx).

Las adaptaciones musculares caen después de 2 semanas sin ejercicio, donde las mayores pérdidas son por actividades enzimáticas. Este tiempo de interrupción provoca una disminución en el almacenamiento de glucógeno muscular de hasta un 40% después de 4 semanas.

En un estudio realizado con nadadores, además de la pérdida de glucógeno, se puede observar un aumento en la concentración de lactato en el ejercicio submáximo, comprometiendo el rendimiento de los ejercicios de alta intensidad en el entrenamiento o las competiciones. Cuando el atleta se lesiona, las pérdidas son mayores, si es capaz de entrenar durante este período, puede mantener su estado físico, volviendo a su forma física más rápido, siempre que uno practique ejercicios que no dañen la lesión.

Como las adaptaciones fisiológicas se pierden rápidamente, lo importante es que las cargas de entrenamiento se distribuyen de una manera que privilegia el entrenamiento y no el desentrenamiento. Porque puede estar estrechamente relacionado con el volumen, la intensidad y la frecuencia del entrenamiento. Por lo tanto, incluso después de un gran gol, una lesión, un viaje o incluso la pereza, intente realizar una actividad aeróbica al menos 2 veces por semana durante 40 a 50 minutos, para que no tenga ninguna dificultad para entrenar a su ritmo habitual.

Rafael Leitão
Aviso de zona objetivo

Categorías
Todo sobre el embarazo

Açaí: 10 benefícios, calorias, como consumir e receitas

O açaí pode ser consumido em formate de cremes, sorvetes, polpas e sucos - montagem/Shutterstock
O açaí pode ser consumido em formate de cremes, sorvetes, polpas e sucos – montagem/Shutterstock

O açaí é considerado mundialmente um dos mais potentes alimentos antienvelhecimento. O frutinho, que tem um tom roxo intenso, é um verdadeiro arsenal de nutrientes, como vitaminas (A, E, D, K, B1, B2, C), minerais (cálcio, magnésio, potássio, ferro), aminoácidos, antioxidantes e óleos essenciais.

«É rico em polifenois que agem diretamente na saúde dos vasos sanguíneos e detonam os radicais livres, aqueles responsáveis pelo envelhecimento e dano à pele. Além disso, o açaí é ótima fonte de ácidos graxos essenciais, como ômega-9 e betasitosterol, o que contribui para baixar o colesterol. Esta superfruta ainda é fonte de fibra, e para uma boa saúde o intestino precisa funcionar bem», conta a nutróloga Tamara Mazaracki.

Saiba mais:
Fibras: tipos, benefícios e melhores alimentos para consumir

O que é açaí?

O açaí é uma iguaria brasileira com origem no norte do país. «Fruto de uma palmeira, possui densidade calórica importante. Sua cor roxa é responsável por trazer uma gama de nutrientes importantes ao organismo», comenta Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom.

A nutricionista funcional Michelle Mendes, da Aliança Instituto de Oncologia, destaca ainda que o açaí é fruto do açaizeiro, uma palmeira que tem como nome científico Euterpe Oleracea. «A fruta se tornou popular nas formas de sucos, polpas, sorvetes, cremes e as famosas tigelas», completa ela.

Informação nutricional do açaí (porção de 100g)

Nutriente
Quantidade
Calorias
58 kcal
Proteína
0,8 g
Lipídeos
3,9 g
Colesterol

Carboidrato
6,2 g
Fibra alimentar
2,6 g
Cálcio
35 mg
Magnésio
17 mg
Manganês
6,16 mg
Fósforo
16 mg
Ferro
0,4 mg
Sódio
5 mg
Potássio
124 mg
Cobre
0,18 mg
Zinco
0,3 mg

O açaí contém alto teor de lipídeos, de acordo com Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão. A fruta tem, inclusive, alto teor de ácidos graxos essenciais, como Ômega 6 e Ômega 9, carboidratos, fibras, vitamina E e minerais, como ferro e zinco. «A polpa do açaí é rica em antioxidantes como antocianinas e proantocianidina», afirma ela. Dos lipídeos presentes na fruta, «prevalece o ácido graxo monoinsaturado oleico, o mesmo encontrado no azeite de oliva e associado a cardioproteção», acrescenta Michelle.

Tabela: TACO – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Benefícios do açaí

Devido aos antioxidantes o açaí auxilia no combate aos radicais livres e, por isso, ajuda a diminuir o envelhecimento e o risco de algumas doenças, inclusive o câncer. «Além disso, os antioxidantes e o perfil de lipídeos presente no fruto tem efeito anti-inflamatório e redutor de lesões teciduais. Os polissacarídeos da fruta têm ação sobre células que melhoram o sistema imunológico», afirma Cyntia Maureen.

O açaí também é extremamente rico em compostos fenólicos, que possuem atividade antioxidante e antiinflamatória. Entre esses compostos, destaca Michelle, prevalecem as antocianinas, responsáveis pela cor escura da fruta. «Devido a abundância dessas substâncias, pesquisas científicas têm associado o consumo de açaí a prevenção de câncer, doenças cardiovasculares, processos alérgicos, doenças neurodegenerativas e aumento da longevidade», completa ela. Abaixo, a nutróloga Tamara Mazaracki destaca outros benefícios do açaí:

  • Age como um tônico cardioprotetor
  • Ajuda o sistema circulatório
  • Reduz as taxas de colesterol
  • Tem ação anti-inflamatória
  • Ajuda o aparelho digestivo
  • Promove a saúde intestinal
  • Protege a pele da ação dos raios solares
  • Age na saúde dos olhos
  • Pode ajudar na prevenção da doença de Alzheimer
  • Contribui para a longevidade

Açaí emagrece ou engorda?

Antes de ser processado, o fruto de açaí possui cerca de 65 calorias a cada 100g. O problema é quando ele é transformado em polpa. «Seu teor calórico pode até triplicar devido ao xarope de guaraná e banana, que geralmente lhe são acrescentados para sua comercialização», destaca Michelle.

Portanto, na sua forma natural o açaí não causa tanto impacto no peso, «já que é rico em fibras e possui somente o açúcar natural da fruta. Já o açaí batido na tigela, sua forma mais popular, deve ser consumido com moderação, pois na maioria das vezes já possui em sua composição ingredientes como açúcar, xarope de guaraná ou xarope de milho», completa a nutricionista.

Saiba mais:
Jejum Intermitente: o que é, como fazer e cardápio

Além disso, Cyntia conta que, de forma geral, se consumido em uma dieta correta e balanceada, o açaí pode favorecer o emagrecimento, já que aumenta a saciedade. «Os antioxidantes do açaí podem estimular a redução dos lipídeos, do colesterol ruim e da glicose, o que diminui os riscos de síndrome metabólica e diabetes tipo 2. Porém, não existe milagre, apenas consumir o açaí, sem mudança no estilo de vida e hábitos alimentares, não leva a perda de peso», ressalta.

E não podemos esquecer dos populares acompanhamentos do açaí, que também podem incrementar e muito a carga calórica do alimento. «Seu consumo com diversos outros ingredientes é muito comum, como banana, granola, leite condensado ou leite em pó – e aí, nesses casos, um açaí na tigela pode facilmente alcançar 1000 calorias», afirma Cyntia.

Açaí e a prática de exercícios

«Por fornecer grande quantidade de energia e favorecer a contração muscular (o que inclui o funcionamento cardíaco) e saúde óssea, o açaí é extremamente recomendado para os praticantes de atividade física», lembra Cyntia Maureen. A fruta ainda auxilia na recuperação muscular, reposição de energia, ganho de massa magra e aumento da saciedade. «O consumo deve ser em quantidades moderadas, de 100g a 200g dependendo do objetivo», destaca Cyntia Bassi.

O açaí, de acordo com Michelle Mendes, pode ser consumido tanto no pré como no pós-treino. «Seu consumo no pós treino pode auxiliar na reposição, de maneira rápida, a glicose perdida durante os treinos. Já no pré-treino pode contribuir no aumento da energia, já que é considerado um verdadeiro energético natural, diferente de outros produtos que se intitulam como energéticos e são apenas estimulantes», explica.

Poder antioxidante

O açaí é recheado com antioxidantes (Journal of Agricultural and Food Chemistry 2008). «Ele contém um alto teor de compostos polifenólicos como o resveratrol, antocianidina, ácido ferúlico, delfinidina e petunidina; e também contém taninos como epicatequina e ácido elágico. Os antioxidantes ajudam a reduzir os riscos de câncer, doenças degenerativas e envelhecimento precoce», afirma a nutróloga Tamara Mazaracki.

«O índice ORAC (Oxygen Radical Absorbance Capacity ou capacidade de absorção dos radicais oxidantes) é um método de quantificação da capacidade antioxidante de alimentos. Os testes são realizados em uma imensa variedade de amostras, sendo que as maiores notas são de especiarias, frutas e legumes. Por ser extraordinariamente rico em antioxidantes, o açaí tem um índice ORAC muito superior a qualquer outra fruta que foi oficialmente testada. Açaí tem ORAC 102.700 por 100 gramas enquanto as famosas goji berries têm ORAC 25.300 por 100 gramas de produto, por exemplo», completa Tamara.

Saiba mais:
Dieta do ovo cozido: ajuda a emagrecer e é fácil de fazer

Açaí combate o câncer

As antocianinas são responsáveis por colorir o açaí com seus pigmentos roxo-azulados. «Elas fornecem proteção antioxidante contra os efeitos prejudiciais da constante exposição à luz ultravioleta a qual estes frutos estão expostos. Já foram descobertas mais de 600 tipos de antocianinas de ocorrência natural. A forma mais abundante de antocianina é a C3G, e é ela que regula os nossos genes para proteger o corpo da ação dos radicais livres. Um estudo realizado na Universidade da Flórida mostrou que o extrato de açaí foi capaz de acionar o mecanismo que elimina 86% das células de leucemia nas amostras, devido à alta concentração de C3G e outras antocianinas», explica Tamara.

Fortalece o sistema imunológico

Os antioxidantes presentes no açaí têm um profundo efeito na redução do estresse oxidativo que microrganismos invasores e toxinas ambientais produzem. «Sua ação imunoestimulante aumenta a capacidade do corpo de combater infecções por bactérias, vírus e fungos. O açaí contém um polissacarídeo chamado arabinogalactana, que induz a atividade fagocitária (de defesa) das células brancas, segundo um estudo de 2011 publicado pelo Department of Immunology and Infectious Diseases at Montana State University», destaca Tamara.

Açaí combate a anemia

Por ser um alimento rico em ferro, a nutricionista Maria Jane afirma que o açaí pode, sim, ser indicado no tratamento de anemias. «Para potencializar a absorção do nutriente, uma dica é consumir com alguma fruta cítrica, como laranja, limão, acerola ou kiwi», completa. Natalia Alcalá destaca também que essa grande quantidade de ferro da fruta acaba ajudando na regularização metabólica, que ajuda na prevenção da anemia.

Saiba mais:
Perder peso rapidamente pode levar à anemia e outros problemas

Protege a saúde do coração

O açaí possui um teor elevado de antocianina, responsável pela sua coloração. Segundo estudos da Ohio State University, essa substância previne a degeneração celular e evita a produção de radicais livres. «Os benefícios para o coração, sistema imunológico e envelhecimento precoce estão relacionados a esta substância, além das vitaminas do complexo B, vitaminas C e E», destaca Maria Jane Dias Pereira, nutricionista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. Para completar, a nutricionista Natalia Alcalá, da Estima Nutrição, ressalta que o açaí é um forte aliado para a saúde do coração por possuir uma grande concentração de fitoesterois, que auxiliam na redução dos níveis de colesterol.

Previne o envelhecimento precoce

O açaí tem em sua composição o zinco, que possui ação cicatrizante e mantém a integridade da membrana das células. «É considerado antioxidante (combate os radicais livres), podendo atuar na prevenção do envelhecimento celular. É também responsável pela elasticidade e hidratação da pele», destaca Marisa Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Como consumir o açaí

O que transforma uma tigela de açaí em uma bomba calórica é o que se adiciona na lanchonete, como xarope de guaraná, granola e banana. «O ideal é comprar a polpa pura congelada e acrescentar no suco matinal. Ele combina com tudo: no suco de laranja com couve, no suco de abacaxi com hortelã, na água de coco batida com banana e gengibre. Se você quer comer na tigela então adoce com mel e acrescente a fruta da sua preferência: banana, kiwi, morango, maçã, manga, etc. Outra opção interessante é comprar a polpa liofilizada e acrescentar uma colher de sopa nos sucos», ressalta Tamara.

Receitas

Receita de suco energizante com chia e açaí

Creme de banana com açaí

  • 1 polpa pequena de açaí
  • 1 banana congelada
  • 150ml de água gelada ou água de coco

Bata tudo no liquidificador e beba na hora, ainda gelado.

Açaí na gravidez

O açaí é um alimento muito saudável e por conter tantos nutrientes, pode sim ser consumido durante a gestação. «Portanto, vale levar em consideração o valor calórico do mesmo, pois se consumido em excesso pode levar a um maior ganho de peso. Outro aspecto importante é se atentar para a segurança alimentar nesta fase, analisando sempre o local de consumo. Além disso, quando for comprar a polpa da fruta é importante analisar embalagens e rótulos para verificar a procedência e qualidade do produto», recomenda Michelle.

Quantidade recomendada do açaí

«O açaí pode ser consumido diariamente: nas regiões produtoras as pessoas chegam a ingerir até 1 litro diário do produto, que é a base da alimentação local misturado com farinha. Se o açaí for consumido sem os aditivos ultracalóricos, não há nenhum problema no uso diário», destaca Tamara.

No caso de atletas e praticantes de atividade física, com objetivo de ganho de massa corporal, o consumo de açaí todos os dias pode ser uma estratégia nutricional eficaz. «Já para perda de peso, pode não ser o mais indicado. No entanto, a quantia indicada no geral seria de aproximadamente 100g ao dia», diz Natalia Alcalá.

Riscos de consumir açaí

A nutricionista Maria Jane destaca que o açaí, como tudo na vida, não deve ser consumido em excesso, pois pode ser prejudicial. «Por ser um alimento muito calórico, se for consumido em grandes quantidades pode ser responsável pelo ganho de peso e hiperglicemia, que é o aumento de açúcar no sangue», diz.

Também é preciso tomar cuidado com a procedência do açaí. «Há riscos no consumo quando há o produto é de origem desconhecida, sem o certificado de qualidade da ANVISA e do Ministério da Saúde. O açaí pode transmitir a doença de Chagas, segundo estudos confirmados pela por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen)», conta Maria Jane.

Contraindicações

«O açaí é contraindicado para pessoas diabéticas por causa do elevado nível de glicose, porém, se for consumir, deve-se dispensar o xarope de guaraná e contar com a orientação de um médico ou nutricionista», ressalta Maria Jane.

Referências

Tamara Mazaracki, nutróloga

Michelle Mendes, nutricionista Funcional e Oncológica da Aliança Instituto de Oncologia

Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão

Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom

Natalia Alcalá, nutricionista da Estima Nutrição

Marisa Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

Maria Jane Dias Pereira, nutricionista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos

Categorías
Ejercicio y nutrición

El cansancio físico puede reemplazar su cansancio psicológico.

Correr proporciona bienestar psicológico al atleta. Al correr, el cuerpo produce sustancias que reducen la fatiga en el cuerpo, endorfinas y encefalinas. Estas sustancias inhiben el dolor y aportan tranquilidad y placer, son sustancias consideradas analgésicas, producidas por el propio cuerpo.

Durante la carrera, el atleta puede experimentar cansancio severo que se caracteriza por dolor muscular e inquietud emocional. El cansancio se debe a la falta de preparación física, respiración incorrecta, deshidratación, dieta incorrecta y falta de descanso.

Cuando correr se vuelve diario, la resistencia cardiorrespiratoria, la estructura corporal, la fuerza y ​​la resistencia muscular mejoran. Además de dar la sensación de bienestar. El acto de correr comienza a traer resultados positivos para el cuerpo.

Por lo tanto, correr puede considerarse antiestrés, ya que aumenta la autoestima y la confianza en sí mismo. Correr el atleta cambia el cansancio mental por el cansancio físico, un intercambio positivo.

Categorías
Ejercicio y nutrición

Orientación a deportistas

Todos aceptan que la necesidad de una evaluación especializada es evidente para conocer las condiciones físicas, la resistencia, los riesgos, en cualquier práctica deportiva, pero si esto no es posible, el atleta puede usar el cuestionario PAR-Q (Cuestionario de preparación de actividad física), para la evaluación Clínica deportiva previa a la participación.

Consta de 7 preguntas, que se responden con un simple «sí» o «no», si hay algún «sí», el individuo debe ser derivado para una consulta médica. Al responder «no» a todas las preguntas, la posibilidad de que el individuo tenga una condición clínica que ofrezca riesgo durante la actividad física es muy baja.

El atleta debe responder el cuestionario siguiente para analizar sus habilidades físicas.

«Cuestionario de preparación para la actividad física (PAR-Q)»

1. ¿Algún médico ha dicho alguna vez que tiene un problema cardíaco y que solo debe realizar actividad física bajo la supervisión de profesionales de la salud?

2. ¿Sientes dolor en el pecho cuando practicas actividad física?

3. En el último mes, ¿experimentó dolores en el pecho cuando practicó actividad física?

4. ¿Tiene un desequilibrio debido a mareos y / o pérdida de conciencia?

5. ¿Tiene algún problema en los huesos o las articulaciones que podría empeorar con la actividad física?

6. ¿Toma actualmente algún medicamento para la presión arterial y / o problemas cardíacos?

7. ¿Conoces alguna otra razón por la que no deberías hacer actividad física?

La evaluación médica periódica debe realizarse a la primera oportunidad:

. Para niños menores de 18 años: consulta con un cardiólogo deportivo, electrocardiograma, (prueba de ejercicio y pruebas de laboratorio opcionales)

. Otros deportistas: incluyen pruebas de ejercicio realizadas por un cardiólogo calificado y exámenes de laboratorio.

Fuente: sitio web del Medio Maratón Internacional de Río de Janeiro – Yescom

Orientaciones del Dr. Nabil Ghorayeb – Doctor en Cardiología por FMUSP, especialista en Cardiología y Medicina del Deporte – CREMESP 15715.

Categorías
Todo sobre el embarazo

É possível engravidar tomando pílula anticoncepcional?

A pílula anticoncepcional é um dos métodos contraceptivos mais comuns. No entanto, sua eficácia não é de 100% e, por isso, qualquer mulher corre o risco de engravidar, mesmo tomando o medicamento regularmente. Além disso, alguns fatores podem contribuir para alterar a eficácia da pílula, elevando o risco de uma gestação.

Dentre os riscos mais comuns destacam-se:

  • o uso de antibióticos
  • deixar de ingerir a pílula na periodicidade correta
  • apresentar quadro de diarreia ou vomito após ter ingerido a pílula
  • trocá-la por outro método contraceptivo e não usar preservativo nas primeiras semanas.

O uso contínuo, diário e no mesmo horário é essencial, afinal o organismo tem de receber a dose diária do hormônio de maneira correta para que sua eficácia esteja mais garantida. São essas doses hormonais que irão prevenir a gravidez, pois elas atuam inibindo a ovulação e, com isso, evitando a fecundação. Caso ocorra esquecimento de mais de 12 horas, é importante atentar-se que a proteção contraceptiva estará reduzida neste ciclo. Ao se aproximar do final da cartela, o risco de falha do método contraceptivo fica cada vez maior.

Já alguns antibióticos podem cortar o efeito da pílula anticoncepcional, por isso é importante conversar com o médico para esclarecer sobre tais reações. Antialérgicos também podem interferir na proteção contraceptiva oferecida pelas pílulas. Outra questão refere-se aos episódios de vômitos ou diarreia que também podem interromper a eficácia da pílula. Em um quadro de diarreia, o intestino deixa de absorver determinados nutrientes, incluindo, os hormônios compostos na pílula, aumentando a ineficácia do medicamento. E o mesmo ocorre se houver vômito, pois o estômago não consegue absorver as substâncias que ajudam a impedir a concepção de um bebê. Nessas duas situações, é preciso tomar a pílula novamente.

Saiba mais:
Pílula do dia seguinte: valor, como tomar e nomes

E se eu engravidar tomando pílula?

Caso alguma ocorrência tenha sido suficiente para interferir na eficácia do medicamento e a paciente esteja grávida, o fato de estar ingerindo a pílula não é motivo para alarde. Embora a pílula provoque uma alteração hormonal necessária para que organismo interrompa a ovulação, as pílulas não contêm carga elevada de hormônios que possam prejudicar a gestação. A baixa quantidade de hormônio presente na pílula não deve fazer mal ao feto em desenvolvimento, afinal em poucos dias eles serão substituídos pelos hormônios da gravidez.

É importante ressaltar que a pílula anticoncepcional deve ser ingerida sob a prescrição médica. Atualmente, existem opções com baixa dosagem de estrogênio que também são bem eficazes, desde que sejam administradas corretamente. A eficácia contraceptiva não depende da dose de estrogênio, e sim da progesterona contido na pílula. A pílula, não é indicada apenas para prevenir uma gravidez indesejada, mas pode ajudar a regular o ciclo menstrual, diminuir o fluxo e a ocorrência de cólicas e até proteger contra alguns tipos de cânceres como ovário e endométrio.

Categorías
Ejercicio y nutrición

Culturismo y embarazo

Siempre que con la aprobación médica de las mujeres puedan realizar ejercicios de entrenamiento con pesas durante gran parte del embarazo. Estas son las reglas básicas que se deben seguir:

  • Reduzca la intensidad (use menos peso, peso menos series, aumente el descanso …)
  • Reduzca el tiempo de entrenamiento diario (por lo general, 30 minutos son suficientes).
  • Evita las apneas respiratorias.
  • No realice ejercicios que presionen el abdomen (por ejemplo, en algunos dispositivos de «remo a dorsal»).
  • No realice ejercicios en decúbito prono desde el tercer o cuarto mes de embarazo.
  • En los ejercicios aeróbicos, baje el ritmo para que no supere los 120 o 140 latidos / minuto (según la edad y la recomendación médica).
  • No lleve los movimientos al límite de la movilidad, ya que los cambios hormonales pueden causar inestabilidad articular.
  • Por la misma razón, realice estiramientos con especial precaución.
  • Controlar a fondo la hidratación y la dieta.
  • Los últimos meses son los más delicados, el médico puede recomendar reducir la actividad a simples ejercicios de movilidad, sin cargos adicionales.
  • Evite ejercicios peligrosos o dificultades técnicas.
  • Eliminar las actividades deportivas competitivas.
  • Presta especial atención a la temperatura corporal y a la sala de entrenamiento.
  • Tenga cuidado con la higiene, con la salud física y mental.
  • La recuperación debe ser controlada por el médico. La mayoría de las mujeres pueden reanudar el entrenamiento normalmente dentro de unas pocas semanas después del final de su embarazo, especialmente si no tuvieron complicaciones y habían disfrutado de una buena forma física.
  • Por Óscar Morán Esquerdo

    Categorías
    Todo sobre el embarazo

    Melancia combate dificuldades de ereção

    Os poderes afrodisíacos da pimenta e das ostras para aumentar a vida sexual já são bastante conhecidos. Mas ninguém nunca desconfiou que a melancia também pudesse esquentar a vida sexual dos casais.

    Investigando a fruta, pesquisadores do Centro de Aprimoramento de Frutas e Vegetais da Universidade A&M do Texas (estados Unidos), descobriram que ela é rica num fitonutriente reconhecido como vasodilator: a citrulina. A substância é convertida em arginina, precursora na formação do óxido nítrico no interior dos vasos sanguíneos. O óxido nítrico, por sua vez, leva à vasodilatação e ao relaxamento vascular (não á toa, ele é dos componentes do Viagra).

    A mesma lógica também elege a fruta como eficaz no combate aos problemas cardiovasculares, à medida que ela aumenta o fluxo sangüíneo. Mas os efeitos libidinosos do consumo podem não ser notados por todo mundo. Não podemos afirmar que toda a citrulina será convertida em arginina, nem que toda arginina será usada pelo organismo na produção de óxido nítrico , esclarece a nutricionista funcional Daniela Jobst. Cada metabolismo reage de acordo com as necessidades do indivíduo .

    A citrulina, no entanto, concentra-se principalmente na casca e nas sementes da melancia. Por isso, é necessário o aproveitamento de toda a fruta, mudando hábitos de consumo dos brasileiros , afirma a chefe da equipe nutricional do MinhaVida,Roberta Stella. O suco também é eficaz contra febres e as sementes aliviam a pressão alta , diz a especialista.

    Uma talha com 100g de melancia é aliada suculenta da sua dieta: conta com apenas 31 calorias e ainda é rica em sais minerais (ferro, cálcio e fósforo) e vitaminas (complexo B, A e C). Por ser rica em água, ela tem ótima atuação no sistema digestivo e na limpeza das vias urinárias. Também tem grande quantidade de licopeno e glutationa, que protegem contra o câncer e o envelhecimento precoce.

    Confira os outros alimentos que atiçam sua libido:

    Mel

    Estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Também fornece boro, mineral que ajuda a metabolizar o estrogênio (hormônio sexual feminino).

    Aveia

    Cereal rico em fibras solúveis, que aumenta da quantidade de testosterona disponível no sangue. Esse é o hormônio responsável pelo clímax tanto no homem quanto da mulher.

    Ostra

    Ela e os outros frutos do mar contêm minerais (como o zinco) que são componentes indispensáveis dos hormônios sexuais.

    Castanha do pará e soja

    Ambos são ricos em arginina, aminoácido que é matéria prima na formação do óxido nítrico, que faz o relaxamento dos vasos melhorando a circulação. (efeito do viagra)

    Categorías
    Todo sobre el embarazo

    Desmame Noturno: Quando é a hora certa?

    Bebê pequenos acordam várias vezes a noite para mamar. Isso é natural e esperado!

    Por mais que isso seja bem cansativo para a mãe, até os 6 meses de vida do bebê, a Livre Demanda na amamentação é importante. Afinal, quando o seu pequeno estava no útero, ele tinha acesso fácil ao alimento sempre que desejava. Dessa forma, as mamadas noturnas, nesse momento, são tão importantes quanto as mamadas que o bebê faz durante o dia.

    Além disso, o padrão de sono do bebê é muito diferente do nosso. Os ciclos de sono são mais curtos.

    Ao entardecer, com o céu mais escuro, é liberado em nós um hormônio que induz ao sono. Porém, no bebê, especialmente até o terceiro mês, esse sistema ainda é muito imaturo.

    A natureza mais uma vez mostrando sua sabedoria. Bebê não pode dormir por muito tempo, precisa se alimentar. E também é mais seguro para sua sobrevivência ter alguém tempo todo por perto… A natureza não dá mesmo ponto sem nó!

    Entendendo isso, fica mais fácil da mãe se dedicar durante a noite também. Por mais que isso seja cansativo, nesse momento é fundamental para seu bebê crescer saudável e ter seu desenvolvimento adequado.

    Mamadas noturnas: qual é a hora certa de parar?

    Os bebês são muito diferentes uns dos outros. Por isso, alguns estarão prontos para o desmame noturno primeiro.

    O desmame noturno pode acontecer naturalmente após os 4 meses de vida do bebê. Alguns bebês vão espaçando as mamadas e elas vão se tornando cada vez mais curtas, até chegar a hora que eles não acordam mais para mamar! Isso seria brilhante se acontecesse para todos os bebês! Mas, infelizmente, para alguns não é bem assim!

    Alguns bebês precisam de nossa ajuda para o desmame noturno, porque afinal, chega um momento que o sono é mais importante do que a alimentação no período da noite. Crianças que não dormem bem têm seu desenvolvimento prejudicado. Precisamos cuidar disso!

    Não existe uma idade fixa que seja segura para o desmame noturno, depende muito mais dos sinais de prontidão que a criança nos dá, do que propriamente da idade. Uma situação bem segura é quando o bebê já se alimenta bem durante o dia, após a introdução alimentar. Se ele já está aceitando bem os alimentos e jantando ao final da tarde, consideramos que está pronto para essa nova fase! Na dúvida é sempre bom consultar o pediatra.

    A retirada das mamadas da madrugada

    O bebê acordou a noite, pede o peito, o que fazer? É possível que o bebê acorde a noite porque ele está acostumado. Não é tão simples mudar os hábitos dos pequenos.

    É bom ressaltar que substituir o peito por mamadeira não é uma boa ideia. A criança continuará acordando para receber a mamadeira e além de entrarmos em um sério risco de cárie dental pelo uso da mamadeira noturna, ainda teremos que enfrentar um outro desmame lá na frente.

    Para o desmame noturno, eu acredito muito em métodos leves que podemos aplicar sem causar estresse na criança e nem na mãe.

    Por isso, o desmame noturno não acontecerá de uma noite para outra. É um processo gradativo e gentil.

    Dicas para o desmame noturno

    • Comece o desmame noturno de forma gradual
    • Crie um horário para a Hora da Cama, procurando sempre seguir o mesmo ritual. Rotinas previsíveis deixam as crianças mais seguras
    • Certifique-se que a criança esteja bem alimentada e se comeu bem durante o dia. Se for preciso, ofereça um lanchinho antes da hora da cama
    • Nunca inicie o processo se a criança estiver doentinha ou em fases de transição como volta ao trabalho da mãe, mudança de casa ou de cidade. Deixe que a criança se adapte primeiro a nova mudança
    • Quando a criança acordar a noite, você poderá amamentá-la, mas a ideia é ir diminuindo o tempo das mamadas. Coloque-a no peito, porém retire-a antes que ela entre em sono profundo, ela poderá estar sonolenta, mas não dormindo. Dessa forma, vamos diminuindo a cada dia o tempo de mamada e fazendo com que a criança se acostume a pegar no sono sem fazer a sucção.

    Como eu disse, não é uma mágica que vai acontecer do dia para noite. Mas gosto muito desse método porque respeitamos o tempo de cada criança, sem causar traumas ou levar a choros descontrolados.

    O desmame noturno é quase sempre uma decisão materna. Por isso, você, mamãe é um ponto chave nesse processo. Paciência e perseverança deverá ser seu lema nesses dias.

    Com carinho, aconchego e respeito. Seguindo essas dicas, logo, logo, sua criança irá se desacostumar e conseguirá dormir à noite toda sem precisar acordar para mamar. Assim, todos desfrutarão de noites tranquilas e reparadoras.

    Como acabar com a exaustão da rotina de mamadas

    Enquanto não chega a hora de desmamar à noite, algumas mães sentem mais os efeitos da privação de sono do que outras. Aqui vão algumas dicas, que também podem ser encontradas em meu livro Sintonia de Mãe, publicado pela Luz da Serra Editora, para você que está com bebezinho novo e já se sente exausta com a rotina das mamadas.

    Aproveite para dormir enquanto amamenta no peito

    Você já deve ter percebido que amamentar dá um sono… É porque durante a amamentação estão sendo liberadas endorfinas no seu organismo que geram essa sensação de bem estar e relaxamento. Aproveite esse sistema de gratificação do organismo e não perca essa oportunidade de descansar. Você pode amamentar deitada se seu bebê estiver mamando no peito.

    Peça ajuda

    Crie uma Rede de Apoio que realmente funcione. Divida algumas funções, isso fará com que você não se sinta sobrecarregada. No meu livro, Sintonia de Mãe ? Como criar uma conexão única com seu filho através da amamentação, ensino como você pode criar uma Rede de Apoio que trabalhe a seu favor. Tenha paciência e principalmente compaixão! Afinal, seu bebê precisa de muito colo, muito aconchego e muito peito nessa hora!

    TAGs:
    amamentação

    desmame

    Categorías
    Ejercicio y nutrición

    Daño de los alimentos industrializados.

    Ciertamente ha comido en su vida o conoce a alguien que generalmente come los famosos bocadillos, los de las microondas. Es posible que no sepa que esta practicidad que proporcionan estos alimentos causa un gran daño a nuestra salud, en esta publicación hablaremos de algunos de los daños de los alimentos industrializados.

    El mayor problema con estos alimentos son los aditivos que aportan en su composición, antioxidantes que evitan el deterioro de los alimentos, acidulantes, edulcorantes y aromatizantes que mejoran el sabor y el olor, además de ocultar el mal sabor de otras sustancias químicas presentes.

    Los efectos secundarios de tanta química pueden causar la descalcificación de dientes y huesos. Afectan las funciones gastrointestinales, aumentan el nivel de colesterol en la sangre, en algunas pruebas realizadas en el laboratorio algunas sustancias causaron cáncer en los animales probados.

    Engordante

    Estos alimentos tienen muchas calorías y un bajo valor nutricional, esto significa engordar y no matar el hambre, además de adictos a los que comen. Un ejemplo de cómo estos bocadillos te hacen engordar es cuando solo comes uno de estos bocadillos súper rellenos y justo después de esa «comida», te dan ganas de volver a comer, lo que significa kilos de más.

    Cansancio físico

    Quien come comida rápida, pierde energía rápidamente, el cuerpo está exhausto, incluso sin practicar ninguna actividad, además de dificultar la concentración. Los alimentos industrializados aumentan el letargo y disminuyen la motivación, además de estar vinculados a casos de depresión y agresión.

    Así que ahora reflexione si esta practicidad que aportan estos alimentos realmente vale la pena.

    Henrique Souza
    Treinus

    Categorías
    Ejercicio y nutrición

    Maratón y media maratón: entienda todo sobre ellos

    Con la creciente popularidad de correr hay más y más maratones y medias maratones en todo el mundo. Brasil no es diferente. Por esta razón, en los últimos años ha aumentado el porcentaje de corredores brasileños que se están preparando para salir bien en tales pruebas.

    Tomar exámenes como este, además de los beneficios para su práctica como corredor, también puede ser una gran oportunidad para viajar y ver nuevos lugares.

    Con esto en mente, hemos separado en este artículo una lista de varios eventos para aquellos que quieran competir este año. El artículo es para que usted sepa más sobre los maratones y medias maratones de Brasil. Además de ayudarlo en su preparación previa, esta información será importante para que comprenda qué prueba es la más adecuada para usted.

    Comprender la lógica de la evidencia.

    Medio maratón

    Las medias maratones son 21 kilómetros. Por lo tanto, es necesario tener una preparación anticipada del corredor que desea realizar.

    Es importante, en este caso, recibir un seguimiento adecuado para lograr este objetivo. Los preparativos incluyen, además de capacitación, cuidado con alimentos y una planificación específica de la agenda.

    Maratones

    Estos son eventos extremadamente exigentes para los corredores. Se necesita mucha preparación y también una cierta experiencia.

    Cualquiera que quiera correr una carrera como esta debería comenzar corriendo las más pequeñas (como las de 5 y 10 km) y luego competir en medias maratones y luego inscribirse en una maratón.

    Maratones y medias maratones en Brasil.

    Medio Maratón Noronha (21k Noronha)

    Sin duda Fernando de Noronha es uno de los destinos más deseados en Brasil. Sin embargo, el evento que tiene lugar allí no tiene una ruta fácil. Correr 21k Noronha en este paraíso requiere esfuerzo, pero sin duda será compensado por los hermosos paisajes del archipiélago.

    Como la carrera generalmente ocurre en el verano (más específicamente en diciembre) también puede ser una gran oportunidad para descansar de la media maratón tomando un baño en el mar en las playas de este verdadero santuario ubicado en Pernambuco.

    Maratón de Río

    Corre en la ciudad postal de nuestro país. Esta es la propuesta del Maratón de Río. El evento tiene lugar en junio y transforma la ciudad en un punto de encuentro para corredores de todas las nacionalidades del mundo. La inscripción para el maratón 2018 está agotada en todas las modalidades. Pero aquellos que tienen puntos en las tarjetas de fidelización aún pueden inscribirse. El maratón se lleva a cabo el 3 de junio, junto con los eventos de 6 y 10 km.

    Maratón de São Paulo

    El escenario para este evento no podría ser más urbano. La carrera entre los edificios de la ciudad llega a casi 20 mil corredores de maratón, consolidándose como un evento tradicional de atletismo callejero. El evento generalmente tiene lugar en octubre y además de los corredores brasileños, hay una amplia participación de corredores internacionales.

    Media maratón internacional de Curitiba

    Esta prueba se lleva a cabo en el sur del país en mayo. Además de los 21 km, también es posible correr una carrera de 10 km y una categoría Family Run, 6 km. El evento tiene hasta 5,000 competidores y generalmente comienza a las 7 am. Si no vives en ninguna de estas ciudades, competir en uno de estos eventos puede ser una gran oportunidad para competir y también para viajar y visitar o visitar nuevos lugares.
    Si está pensando en competir, no olvide llevar a cabo la planificación y el entrenamiento necesarios para alcanzar sus objetivos en estas categorías de competencia.