Categorías
Todo sobre el embarazo

Camomila é aliada para uma boa noite de sono

Camomila ajuda a ter uma boa noite de sono – Foto: Getty Images A camomila, Chamomilla recutita (L). Rauschert, é uma planta herbácea e aromática. Sua flor possui óleo essencial composto por terpenos, flavonoides e outras substâncias orgânicas, que possuem ações anti-inflamatória e antioxidante.

Camomila ajuda a ter uma boa noite de sono - Foto: Getty Images
Camomila ajuda a ter uma boa noite de sono – Foto: Getty Images

A camomila, Chamomilla recutita (L). Rauschert, é uma planta herbácea e aromática. Sua flor possui óleo essencial composto por terpenos, flavonoides e outras substâncias orgânicas, que possuem ações anti-inflamatória e antioxidante. Por isso, ela ajuda a acalmar e também pode ser boa para a pele, cólicas, inchaço e outros problemas.

Principais nutrientes da camomila

Os principais nutrientes da camomila são os flavonoides, que possuem ação anti-inflamatória e também conta com ação antioxidante. Esta última é importante porque combate os radicais livres e previne doenças cerebrais degenerativas, câncer e outras complicações.

A cumarina também está presente na camomila e ela possui ações antioxidante e antibacteriana. A planta ainda conta com vitamina A, nutriente que contribui para a boa visão, pois protege a córnea.

Benefícios comprovados da camomila

Ajuda a acalmar: A camomila contribui para a diminuição da ansiedade e a ter uma boa noite de sono. A planta conta com glicenia, substância que exerce um efeito calmante sobre os nervos e que ajuda a dormir. Além disso, o flavonoide apigenina presente na planta liga-se a receptores GABA-A cerebrais, de maneira semelhante aos benzodiazepínicos, que age reduzindo a ansiedade.

Benefícios em estudo da camomila

Bom para a pele: Os óleos essenciais e flavonoides encontrados nas flores de camomila têm propriedades anti-inflamatórias, que ajudam a reduzir a vermelhidão e inchaço da pele, particularmente quando aplicado diretamente na pele em um creme ou compressa. A erva também pode diminuir as olheiras. Contudo, ainda são necessárias mais pesquisas para comprovar o benefício.

Reduz cólicas: Por sua atividade antiespasmódica a camomila pode ajudar a reduzir as cólicas intestinais e também os gases.

Camomila conta com um efeito calmante - Foto: Getty Images
Camomila conta com um efeito calmante – Foto: Getty Images

Reduz o inchaço: A camomila contém camazuleno, além de outros compostos químicos que ajudam a reduzir o inchaço.

Ação anti-inflamatória: A ação anti-inflamatória da planta pode ser benéfica em diversos problemas, entre eles artrite e doenças reumáticas.

Quantidade recomendada de camomila

A orientação é consumir entre três e doze gramas da planta da camomila seca, sendo que para elaborar uma xícara de 200 ml de camomila pode-se utilizar uma colher de sobremesa da planta seca.

Como consumir a camomila

A maneira correta de consumir a camomila é na forma de chá. Utilize cerca de uma colher de sobremesa para 200 ml de água. Quando a água estiver fervendo, adicione a camomila seca e deixe em infusão por cerca de cinco minutos. Depois, coe e está pronto para consumir.

A camomila tem ação antioxidante - Foto: Getty Images
A camomila tem ação antioxidante – Foto: Getty Images

A camomila também pode ser utilizada na forma de compressas para combater inflamações e inchaços dos olhos, recomenda-se aplicar compressas com o chá de camomila. Utilize um pano bem limpo, embebido no chá morno, coloque suavemente sobre os olhos.

O óleo de camomila (encontrado nas boas farmácias de manipulação) é um ótimo suavizante para queimaduras e irritações da pele.

Saiba mais:
Cansaço ou fadiga: 8 doenças que podem causar o sintoma

Interações da camomila

Pessoas que fazem uso de anticoagulantes devem evitar o uso da camomila. Isto porque a erva pode reduzir a eficácia de alguns medicamentos voltados para combater a doença.

Contraindicações

A camomila não é indicada para gestantes por existir a possibilidade de elevar o risco de aborto. Pessoas que fazem uso de anticoagulantes também devem evitar o consumo da camomila.

Riscos do consumo excessivo

O excesso de camomila pode causar sedação, hipotensão, diarreia, vômitos e náuseas.

Fontes consultadas:

Nutricionista e fitoterapeuta Maria Angélica Fiut, membro do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Fitoterapia (ABFIT).

Nutricionista Maria Eugênia Gutheil, consultora da Associação Brasileira de Indústria de Alimentos Dietéticos.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *