Categorías
Todo sobre el embarazo

Cabelo elástico: o que fazer com os fios emborrachados

Você já percebeu que seus cabelos estão com um aspecto meio chiclete, poroso e super fino? Isso ocorre geralmente quando a pessoa penteia os fios e eles ficam esticados, arrepiados ou franzidos. Esse é o tal efeito emborrachado, também chamado de cabelos elásticos.

Você já percebeu que seus cabelos estão com um aspecto meio «chiclete», poroso e super fino? Isso ocorre geralmente quando a pessoa penteia os fios e eles ficam esticados, arrepiados ou franzidos. Esse é o tal efeito emborrachado, também chamado de cabelos elásticos.

Uma boa dica para testar e comprovar os sinais de que seu cabelo está assim é puxar o fio e ele esticar sem retornar depois a sua condição normal.

É importante saber que os prejuízos deste tipo de problema vão bem além dos casos de desidratação ou ressecamento. As lesões são muito mais profundas e agravantes na estrutura da fibra capilar.

Embora também tenham características como fios quebradiços e secos, quando o cabelo apresenta esse problema é porque está bastante danificado e frágil. O cabelo elástico é uma nociva consequência das várias e constantes agressões que sofrem.

Por que o cabelo fica elástico?

Na maioria das vezes, os agentes agressores que provocam esses malefícios são os excessos na aplicação dos procedimentos químicos de redução, sobretudo, os que abusam do formol, e a oxidação. Em geral, isso acontece nos alisamentos e na coloração das tinturas.

Se forem associados ao uso frequente de secadores e chapinhas, o estrago será até maior. Isso porque toda essa química aliada ainda às altas temperaturas dos aparelhos é muito prejudicial.

Esses fatores juntos fazem com que o cabelo perca e, inclusive, destrua os nutrientes essenciais que garantem sua força e resistência: pigmento, proteínas e queratina. Os nutrientes mais importantes são grandes responsáveis pela beleza e saúde dos fios. O cabelo elástico é uma consequência.

Como evitar que os fios fiquem emborrachados?

Para evitar os cabelos elásticos, busque não sobrecarregar os cabelos com esses tratamentos químicos, ao aumentar os intervalos entre as aplicações. Além disso, nunca faça redução e oxidação no mesmo dia, e tenha um bom espaçamento entre as duas sessões.

Se você é uma adepta incondicional da escova progressiva e descoloração, procure também tomar cuidado com os produtos usados. Eles devem respeitar ao menos a dosagem permitida pela ANVISA de formol e não ter sua composição amônia ou um grau elevado deste componente.

É aconselhado abolir ou diminuir consideravelmente a frequência dos secadores e chapinhas. Se o fizer, adote o hábito de usar produtos termoprotetores, que amenizam os resultados da intensidade do calor.

A atenção deve ser redobrada à incidência dos raios solares, pois eles afetam e ajudam a agravar o estado do cabelo. Logo, não se esqueça de utilizar diariamente o filtro solar capilar.

Além disso, aposte na hidratação semanal dos fios para aumentar a camada protetora e restituir a perda da elasticidade e umectação dos fios.

Cabelo elástico: o que fazer?

Para aquelas que já estão com os cabelos atingidos pelo efeito emborrachado, é essencial seguir as mesmas recomendações e partir para um tratamento mais completo e profundo, a reconstrução capilar.

O processo irá fechar as cutículas e repor os nutrientes e as proteínas perdidas. Sim, demanda um certo tempo o processo de recuperação, mas fique tranquila, pois é possível solucionar a questão com uma intensa hidratação, revitalização, nutrição e reestruturação da fibra capilar.

Além disso, os cortes ajudam a eliminar as partes mais danificadas dos fios, melhorando o aspecto à medida que eles crescem.

É indicada uma avaliação médica com um especialista em tricologia para a orientação e realização adequada e qualificada do tratamento, assim como a prescrição dos produtos que devem ser usados para estes fins.

Lembre-se que a manutenção dos cuidados diários é primordial para que seus cabelos permaneçam sempre fortes, saudáveis e bonitos.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *